Como anunciar no Facebook: conheça o Facebook para Empresas

Como anunciar no Facebook: conheça o Facebook para Empresas

O Facebook para empresas é intuitivo! Ao abrir o site a primeira coisa que chama atenção é certamente o botão central “Criar um anúncio”, que ao clicar, te direciona para a página do Gerenciador de Anúncios. E é aí, que mágica acontece.

Calma. Os anúncios do Facebook são fáceis e não precisa ser uma fera do marketing digital para começar a anunciar. Mas para que você não perca dinheiro e tenha uma campanha de sucesso na plataforma, deve se atentar a alguns pontos teóricos muito importantes.

De acordo com o Facebook mais de 2 bilhões de usuários acessam a rede social por mês e esse número altíssimo reúne diversos grupos de pessoas e possíveis consumidores. Outra grande vantagem, é que você pode vincular a mesma campanha no Facebook e Instagram, ao mesmo tempo!

Ficou curioso? Acompanha a Válvula nesse guia completo de como anunciar no Facebook que vamos te explicar tudo o que você precisa saber para subir a sua primeira campanha.

A estrutura do anúncio

O Facebook para Empresas proporciona uma análise em tempo real dos resultados que seu anúncio gera e o valor que você irá pagar por isso. Já que você não paga por cliques ou impressões, pois paga por resultado!

Os anúncios do Facebook conseguem segmentar muito bem o seu público-alvo, que receberá os seus anúncios. Você consegue determinar e atingi-lo através da idade, localização e o mais importante, a partir dos interesses!

Antes de fazer uma arte impecável e criar uma chamada atrativa para fazer a diferença no feed de notícias, atente-se à estrutura técnica do seu anúncio e estabeleça:

  • Objetivo
  • Público alvo
  • Onde aparecer
  • Investimentos
  • Formato

Conheça o seu objetivo antes de criar o seu anúncio no Facebook

O objetivo é o ponto mais importante na construção de uma campanha no Facebook. Cada objetivo gera um resultado muito diferente e não adianta tentar “enganar” o Facebook, marcando alcance querendo atrair mais tráfego.

Quando estabelecer um objetivo para uma peça, o Facebook direciona o seu anúncio para o tipo de público escolhido. Ele conhece muito bem o comportamento dos seus usuários, e para ele, um usuário que clica, lê mas não compra, não pode ser indicado para uma campanha com objetivo de vender, por exemplo.

Para começar bem, você precisa ser muito claro sobre suas metas de marketing. Dependendo do objetivo escolhido, o Facebook otimizará a exibição de sua publicidade de maneira diferente, já que possui diferentes formatos de anúncios e à sua escolha. Estude a definição de cada objetivo antes de escolhê-lo.

Com quem você quer falar?

Objetivo bem definido, agora é hora de encontrar seu público-alvo certo! Para isso, comece investigando a localização, os dados demográficos, os interesses, as conexões e o comportamento do público que deseja atingir. Esses são os critérios básicos definidos pelo Facebook para encontrar o seu público.

Se você escolher apenas as opções básicas de segmentação sociodemográfica, receberá um público muito grande. Isso pode não ser interessante caso o seu produto seja dedicado à um público específico, pois muitas pessoas não interessadas podem clicar por curiosidade e a curiosidade delas é paga com seu dinheiro. Por isso, guarde sempre uma palavra importantíssima, que é a segmentação pois ela é a chave chave para a sua campanha!

Procure as opções de públicos personalizados, que são baseados em clientes que já conhecem seu negócio: aqueles que já visitaram seu site ou até uma lista de contatos que você mesmo importa. O Facebook fornece um curso gratuito em português de públicos personalizados.

Segmente!

Descobrir com quem quer falar é fundamental. Através do gerenciador de publicidade do Facebook, você tem acesso à segmentação avançada de acordo com interesses e comportamentos. Essas perguntas vão te ajudar a determinar e conhecer melhor seu público-alvo:

  • Quais são seus hobbies ou interesses?
  • Quais revistas ou blogs esse público lê?
  • Quais são seus problemas ou frustrações?
  • Quem são seus concorrentes?
  • Existem comunidades, grupos e páginas do Facebook em sua área de mercado?

 Acompanhe esse exemplo conosco:

Vamos supor, que você possui um centro de Yoga em São Paulo, na capital financeira e com a maior densidade demográfica do país. Ter como público-alvo homens e mulheres entre 25 e 50 anos via Facebook dará uma audiência de quase 2 milhões de pessoas.

Para reduzir esse público a fim de otimizar sua publicidade, você pode usar os interesses e refinar a sua segmentação. Um dos exemplos possíveis é o de ser capaz de segmentar o público apenas para homens e mulheres que gostam de Yoga.

Onde e como posicionar seus anúncios no Facebook?

Publicidade no Facebook também significa publicidade no Instagram e no Messenger. A rede social preparou um curso de 15 minutos explicando bem sobre a parte técnica dos anúncios. Esse curso está disponível em 14 línguas.

É nesse passo que você escolhe onde e em que formato publicar seus anúncios. Se vai ser no Facebook ou Instagram, stories, feed de notícias, espaço dedicado para anúncios, marketplace ou até se vai ser vídeo em streaming.

O Facebook recomenda a opção “investimentos automáticos”, que permite que você exiba seus anúncios em qualquer lugar da sua rede e onde eles tenham melhor desempenho. Essa página de posicionamentos, explica passo a passo sobre posição e formato dos anúncios.

Estude o que funciona melhor

No marketing, o termo Growth Hacking significa fazer uma série de estudos e avaliar o que está dando certo e o que não está. O que dá certo, invista! E o que não dá, corte! Mas é importante estudar todos os caminhos.

A opção “posicionamentos automáticos” serve para você possa analisar quais são os investimentos com melhor desempenho logo após alguns dias do lançamento de seu anúncio. Essa é a forma mais rápida de descobrir o que está dando certo, no entanto depois um tempo, recomendamos que você anuncie conforme a sua experiência.

Não tenha medo de arriscar, estude sua estratégia, seus clientes e o seu público-alvo. Não deixe de experimentar algo por medo, faça testes todos os dias e torne esse comportamento parte da sua estratégia de marketing.

Caso algo não tenha dado certo, não se desespere! Volte às configurações para alterar os investimentos e exclua aqueles que já não funcionaram.

Não se esqueça da parte criativa de sua campanha, pois a imagem é o elemento mais importante da sua publicidade, pois aguça a nossa curiosidade, que só existe a partir de estímulos visuais. As imagens devem ser de altíssima qualidade para atrair a atenção do usuário.

Muitas vezes rolamos o nosso feed nas mídias digitais, mesmo sem ler nada e só paramos quando algo nos chama atenção! Faça com que as pessoas parem e leiam o seu anúncio, pois foi ele que se destacou entre os outros.

Call to action!

“Ganhe dinheiro como anfitrião do Airbnb”, esse é um dos slogans do Airbnb. Conseguimos ver que o título deve conter sua proposta simples, direta e eficiente. Exatamente aquilo que você oferece, em uma frase!

É interessante notar que este é um título curioso e dá vontade de clicar, pois para você saber quanto o aluguel da sua casa vale, você deve clicar no anúncio para descobrir.

A call to action é a chamada que vai fazer alguém clicar , para saber mais sobre o que o seu anúncio têm a dizer e oferecer. É aqui sua única chance de convidar seus clientes para conhecer o seu negócio e isso deve ser feito com uma única frase.

Como o Airbnb fez: “Crie seu anúncio agora e comece a ganhar dinheiro”. Este exemplo pode lhe ajudar a criar anúncios de qualidade no Facebook.

Como o Facebook cobra

Diferente de outras ferramentas de anúncio onde você escolhe pagar por cliques ou por impressões, no Facebook você paga de acordo com seu objetivo. Uma campanha com o objetivo de alcance terá um valor diferente de uma onde o objetivo é a visualização de um vídeo.

Onde investir? Esta é uma das perguntas mais comuns quando o assunto é anúncios em redes sociais. Para algumas campanhas publicitárias, você pode começar com um real por dia, que é o mínimo permitido pela plataforma e ir aumentando conforme suas necessidades. Lembre-se do Growth Hacking e vá testando e observando o que deu certo.

Existe a opção “Orçamento Vitalício” onde você estabelece um valor a ser gasto durante a vida útil do seu anúncio. Por exemplo, se quer gastar 20 reais por semana com anúncios, o Facebook divide automaticamente a frequência de exposição do seu anúncio, conforme o valor estabelecido.

Uma campanha de tráfego para o site, tem valores mais altos que uma de alcance do seu anúncio. Isso ocorre porque um clique é mais valioso do que uma leitura ou interação dentro da rede social. Pagar mais caro por clicks é natural, pois quem clicou, sairá de rede social para explorar seu site.

Gostou do guia? Acompanhe a Válvula no LinkedIn para mais dicas de investimento!

Comentários do Facebook