Black Friday 2020: os impactos da pandemia nas vendas

por Esther Prestes em 11 de setembro de 2020

A Black Friday deste ano está provocando inúmeras dúvidas nos donos de ecommerce. O desemprego diante da pandemia do novo coronavírus trouxe inúmeros receios. Foram cerca de 2 milhões de postos de trabalhos fechados até julho deste ano. Considerando este cenário, surge o seguinte questionamento: afinal, vale a pena investir nas tradicionais promoções da data? 

O que é a Black Friday?

Criada nos Estados Unidos pelo segmento de varejo, a Black Friday acontece tradicionalmente na última sexta-feira de novembro, logo após o feriado norte-americano de dia de Ação de Graças. Trata-se de uma mega ação de vendas, com ofertas que podem ultrapassar os 70% de desconto. 

Tradicionalmente, após o dia e Ação de Graças, os estadunidenses lotavam as ruas para iniciar as compras para as datas comemorativas de final de ano. Embora o termo “Black Friday” tenha sido usado pela primeira vez em 1869, durante uma crise financeira nos EUA, o segmento varejista adotou a nomenclatura em 2005, como referência ao período de maior lucratividade . Em 2010, a Black Friday teve a sua primeira edição no Brasil. 

Ecommerce registra a maior alta em 20 anos!

Por conta da pandemia, muitas pessoas recorreram às compras online. Consequentemente, o faturamento do ecommerce brasileiro teve uma das maiores altas da história. O setor registrou um crescimento de 47% no primeiro semestre de 2020, representando a maior alta em 20 anos!

Segundo um estudo sobre ecommerce do País, elaborado semestralmente pela Ebit | Nielsen, em parceria com a Elo, o crescimento no faturamento foi influenciado pela alta de 39% no número de pedidos, ou seja, 90,8 milhões, em relação ao primeiro semestre de 2019.

Além disso, as vendas aumentaram em 47%, indo para 38,8 bilhões no mesmo período. A tendência de crescimento do setor já era notada há alguns anos, porém, com a pandemia, houve um aumento na intensidade. 

Aumento no valor de compras

Se você não se convenceu que o aumento das vendas era um indicador positivo para investir na Black Friday este ano, temos mais uma boa notícia! Além do número de pedidos e vendas online, o valor médio desembolsado pelos consumidores para esse tipo de compras também cresceu. 

O ticket médio teve um aumento de 6% em relação ao mesmo período do ano passado, passando de R$ 404,00 para R$ 427,00. Além disso, o número de brasileiros adeptos às compras online cresceu em 40%, chegando a um total de 41 milhões de pessoas. Dentre essas pessoas, 58% fizeram mais de quatro compras no semestre (as chamadas heavy users). Além disso, desses 58%, 20% realizaram mais de dez compras online neste período. No mesmo período do ano passado, esses compradores representavam 53% e 17%, respectivamente.

Múltiplos canais

De acordo com aquele mesmo estudo, os varejistas de marketplaces constituíram 78% do faturamento total do ecommerce do Brasil. Além disso, as empresas que atuam tanto on quanto offline tiveram um crescimento de 61% no faturamento nos seis primeiros meses de 2020. Em números totais, este tipo de loja teve 73,1% de participação no número total de vendas online do Brasil e o ticket médio ficou em R$ 495,00, com alta de 4%.

Além disso, as lojas exclusivamente online, tiveram 26% de aumento nas vendas, com ticket médio de R$ 355,00, o que resultou em um faturamento de R$ 9 bilhões. 

Perspectiva para o 2º semestre

A Adtail Newblue, em parceria com o Ecommerce Brasil, realizaram uma pesquisa sobre as perspectivas do ecommerce brasileiro para o segundo semestre de 2020.Se as vendas online tiveram um boom no primeiro semestre, as expectativas para a metade do ano é que os resultados sejam ainda maiores. 72% dos varejistas entrevistados acreditam que terão crescimento nas vendas em relação aos seis primeiros meses do ano.

A estratégia ideal para a Black Friday 2020

Além de fazer promoções atrativas este ano, os donos de ecommerce devem se atentar a alguns fatores como: velocidade de carregamento do site, prazos e preços de entrega, layout responsivo e promoções verdadeiras. Além disso, um dos grandes “divisores de água” este ano, sem dúvidas, será a divulgação. 

Com o aumento da competitividade no setor, é essencial encontrar formas de se destacar e conquistar o cliente. Campanhas de remarketing e descontos especiais para pessoas que já são clientes, são boas alternativas. Além disso, o email marketing é uma estratégia essencial para esse período. 

Outro ponto crucial é a preferência pelo mobile. Segundo o Panorama do Comércio Móvel no Brasil, em 2019, 85% dos brasileiros que possuíam smartphones compravam online. Ou seja, é crucial incluir o mobile na sua estratégia, tanto na hora de planejar seus anúncios e campanhas, quanto na hora de adaptar o seu site.

Além disso, certifique-se de que o seu site está preparado para o número atípico e acessos e que a velocidade de carregamento das páginas esteja boa. Segundo um levantamento do Google, cada segundo na hora de carregar a página de um site é decisivo para as conversões. Por exemplo, um acréscimo de até 10 segundos no tempo de carregamento aumenta em 123% a possibilidade de abandono. Além disso, segundo dados do Kissmetrics, cada segundo a mais no tempo de carregamento de uma página representa um decréscimo de 7% nas conversões de um ecommerce.

As perspectivas para a Black Friday de 2020 são muito positivas para o ecommerce. Por isso, dê início o quanto antes à sua estratégia e melhore os pontos negativos do seu site antes do grande dia. 

Você também pode gostar…

Contato

Quer maximizar seus resultados? Preencha o
formulário e entraremos em contato com você :)

  • +55 11 98084-5513

  • comercial@valvula.marketing

  • R. Ezequiel Freire, 192 - Santana, São Paulo









×